segunda-feira, 22 de março de 2010

Na ponta da língua



A língua define o mapa,
traça linhas, tece fios,
entre dentes desafia os
que querem amordaçá-la.
Rebela-se solta o verbo,
dá com a língua nos dentes,
rompe barreiras, renova-se,
une povos, continentes.

Lourdinha Leite Barbosa

8 comentários:

Litteris disse...

Bom dia, Lourdinha. Estou passando pelo seu blog, rapidinho.
Abraços.
Giselda

Pedra do Sertão disse...

Passeando pelas palavras...muito instigante o blog. abraço

Alberto Afonso disse...

Passei para deixar meu carinho e viver um pouco da poesia...

Antonio José Rodrigues disse...

Lourdinha, seus vocábulos navegaram, via a mágica internet, até a minha mesa. Dei com a língua nos dentes, relutei, mastiguei frases e resolvi abri a boca: gostei!

. disse...

paLAVRAS PRECIOSAS
paRABÉNS
AS

daufen bach. disse...

A língua de um povo, sua identidade, sua pátria.
Lindissímo blog! Parabéns!

daufen bach.

Eliane F.C.Lima disse...

Sorte nossa, Lourdinha, que você tem arte não só em engolir as palavras, mas em, digeridas em algum órgão poético, devolvê-las ao papel.
Eliane F.C.Lima (http://poemavivo.blogspot.com)

Carmem Teresa disse...

Na ponta da lingua, toda a experiencia da comunicação humana...Segui as indicações de Margleice Pimenta e cheguei a seu blog. Adorei a descoberta.
Se pudr, venha conhecer o meu : poesiasdecarmemteresa.blogspot.com.