sábado, 15 de outubro de 2011

A língua define o mapa,
traça linhas, tece fios,
entre dentes desafia
os que querem amordaçá-la.
Rebela-se solta o verbo,
dá com a língua nos
dentes, rompe barreiras,
renova-se,
une povos,
continentes.

Lourdinha Leite Barbosa

Um comentário:

Carmem Teresa disse...

Boa analogia; a lingua, o mapa. o popema, a palavra. abçs.